Tem como prevenir roubo de equipamentos de construção civil?

Tem como prevenir roubo de equipamentos de construção civil?

Ultimamente cresceu o número de Lives, Artigos e até mesmo plataformas com promessas de Zerar a prática de furto de equipamentos, máquinas e ferramentas para construção civil no Brasil. E fica a pergunta: É possível acabar com isso? Na minha opinião, apesar de gerar divergências, acredito que não! E vou tentar explicar porque.

Lei da oferta e da procura

O primeiro motivo é a famosa Lei da oferta e da procura. Caso bem parecido com a questão do combate ao tráfico de drogas no mundo. Por que não se consegue acabar com isso tão facilmente? Porque enquanto houver usuários, haverá quem venda! Simples assim. E no caso das máquinas, equipamentos e ferramentas não é diferente; enquanto houver aqueles que gostam de tirar vantagens ao comprar um equipamento mais barato, haverá quem oferece.

Infelizmente esse problema é real, mesmo que alguns ainda tentem fingir que não acontece; mas acontece e, com muito mais frequência do que imaginamos. E nesse caso fica mais difícil resolver, a não ser que os locadores usem como estratégia algo que li recentemente; de um locador que faz marcas nos equipamentos em locais que somente ele conhece, o que seria mais fácil provar que aquele equipamento foi furtado.

Falta de gerenciamento de entradas e saídas do equipamento

Um outro motivo muito comum, e que grande parte dos locadores não gosta de assumir é a falta de gerenciamento das entradas e saídas do equipamento. Infelizmente a pessoa que faz esse trabalho, faz também a locação, tira Nfe, revisa contrato e em alguns casos ainda entrega o equipamento. Ou seja, essa carga excessiva de funções para uma mesma pessoa acaba resultando não apenas nesse problema mas, até mesmo em despesas que fazem as contas nunca fecharem.

Sei que nem todos vão conseguir manter alguém que seja exclusivo para essa área, mas é necessário. Pois se existisse uma pessoa responsável por isso, ela seria capaz de até mesmo saber o estado do equipamento entregue por cada cliente. Saberia se em determinada região já houve algum problema de furto e poderia inclusive montar uma rede de contatos com os concorrentes para saber alguma informação de um cliente suspeito.

Falta de unidade da classe com relação ao problema

Não precisa ser um profissional experiente no mercado de locação para poder enxergar a quantidade de problemas relacionados ao relacionamento da classe em nosso país; Basta olhar nas redes sociais. Sei que meu ponto de vista vai gerar desconforto para alguns, mas como profissional de marketing não posso ficar calado diante de uma situação como essa, onde eu tenho certeza absoluta que um dos fatores que impede o crescimento da classe em nosso país é o fato de que uma grande parte ainda vê o seu concorrente como “inimigo,” o que é um erro grave!

Como solucionar isso? Simples! Locadores NÃO SÃO POLICIAIS OU INVESTIGADORES. Esse tipo de problema deve e precisa ser resolvido por policiais, são eles os especialistas no assunto. Ah! Douglas, mas a nossa policia não faz nada! Faz sim! Desde que a classe esteja UNIDA E ORGANIZADA! Aí sim o assunto passa a ter mais peso, do contrário, os casos continuaram isolados, em mãos de “amigos” que conhecem outros “amigos” que talvez possam resolver.

Não existe outra saída sem ser esta. Ou a classe se une, e de forma organizada, seja através de um manifesto ou ato público, solicita providências; ou vai continuar dando murro em ponta de faca, infelizmente.

Possíveis soluções já disponíveis no mercado

Além de algumas soluções que citei em cada tópico acima, podemos contar com algumas ferramentas que estão no mercado digital e que tem como objetivo principal minimizar esses problemas. Entre elas está o uso de rastreadores GPS, porém pelo que conversei com algumas empresas que prestam esse tipo de serviço, os rastreadores são indicados para equipamentos pesados, como guindastes, caminhões, etc. Em equipamentos pequenos e médios, as soluções ainda não são comprovadamente eficientes; disseram os fabricantes que conversei.

Mas além disso temos duas plataformas conhecidas no mercado, uma delas é o REGISTRO NACIONAL DE MÁQUINAS PESADAS – RENAMP Dessa maneira será possível consultar e comprovar a propriedade de uma máquina pesada, direto de um smartphone utilizando o ClubeMaq app. Realizando a leitura do selo “Maquina Protegida” que é disponibilizado em um Lacre tipo Void, auto adesivo com poliéster de alta qualidade com um sistema anti-violação para ser colocado na máquina.

Outra alternativa é o REGISTRO NACIONAL DE BENS MÓVEIS – RENABEM Plataforma idealizada pela ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DOS SINDICATOS E ASSOCIAÇÕES REPRESENTANTES DOS LOCADORES DE EQUIPAMENTOS, MÁQUINAS E FERRAMENTAS – ANALOC e que tem o mesmo objetivo da RENAMP.

Resumindo

Talvez não seja possível zerar mas, é possível sim diminuir o problema de furto de equipamentos que vem crescendo no mercado da construção civil. Só depende da classe interessada focar de maneira correta e estar mais coesa, do contrário nenhuma plataforma criada ou manifestações em redes sociais surtirão efeito.

Como profissional de marketing e CEO da Maior Vitrine Digital para Empresas Locadoras de Equipamentos para Construção Civil, o Achei Locações, me coloco a disposição para contribuir com essa causa.

#equipamentosSEMNOTANÃO! #RENABEM #RENAMP