Locador, como será que anda sua saúde?

Locador, como será que anda sua saúde?

A pandemia trouxe muita coisa ruim, não apenas para locadores, mas para todos os segmentos do mercado. Porém ela também trouxe algumas reflexões e uma delas que devemos levar em consideração é; como anda sua saúde?

Desde que ingressei no mercado de locação, entre 2010 e 2011, fui observando bastante coisa, curiosidade sempre foi uma das minhas virtudes. A primeira delas é o tamanho e força que o mercado rental tem não apenas no RJ, mas em todo Brasil. Há quem diga o contrário, e respeito isso mas, desde que o mercado de locação iniciou, há um pouco mais de 50 anos atrás, muita coisa aconteceu. Uma delas inclusive é a exploração do mercado digital, que inclusive agora nesse período de pandemia ficou maior ainda.

Além disso, outra coisa que me marcou bastante é o quanto o locador, principalmente os pequenos, trabalham. Como todo o processo dele é enxuto, ele acaba fazendo contato com o cliente, carrega o carro com o equipamento, faz a entrega, depois a retirada, cuida do financeiro, negocia com fornecedores, etc. Tudo isso em um ritmo totalmente frenético. A justificativa pra isso tudo é sempre a mesma; “preciso trabalhar pra pagar minhas contas e sobreviver, tanto em casa como no mercado.” De fato eles tem razão, precisamos trabalhar sim! Mas precisamos ficar atentos a uma coisa.

O que é mais importante, nossa saúde ou nossa empresa?

Para alguns, essa resposta já está na ponta da língua, mesmo apesar da atitude divergir da resposta que geralmente é dada. Ambos são importantes, a empresa e saúde do empreendedor, isso é fato! Mas é a forma como priorizamos essa ordem que faz toda diferença. Não é preciso ter expertise pra saber que, um empreendedor sobrevive sem empresa sim mas, a empresa não sobrevive sem o empreendedor.

Sei que é algo muito difícil de admitir pois desde criança somos condicionados a lutar para crescer! E não estou dizendo que isso esteja errado, pelo contrário, deve-se realmente lutar para conquistar aquilo que se quer. Mas deixa eu te fazer uma pergunta; Como você luta por alguma coisa estando doente, sem forças? Impossível! essa é a realidade. Só que ai vem mais uma desculpa.

A empresa não funciona sem minha presença!

Só nessa resposta já podemos identificar várias doença, ansiedade, perfeccionismo e insegurança, características de uma pessoa controladora. Especialistas já provaram e comprovaram que esse tipo de atitude pode desencadear outras doenças graves, como a depressão, por exemplo. Isso porque a pessoa, pela ilusão de achar que tem controle sobre tudo e todas as coisas, acaba frustrada quando algo “foge ao seu controle.”

Existem inúmeras vantagens de delegar tarefas. Além de tirar um pouco do fardo que você quer carregar sozinho, delegar tarefas pode estimular o crescimento dos funcionários e na maioria dos casos, aumentar a produtividade da empresa.

Então vou te dar uma dica de ouro

Cuide-se! Sua saúde é PRIMORDIAL! É com ela que você tem forças para cuidar de sua família, com saúde você tem menos despesas médicas e o melhor, com saúde você tem capacidade FISICA E MENTAL para gerenciar melhor sua empresa.

E em tempos de COVID-19 redobre essa atenção, pois sabemos que a baixa imunidade nos torna ainda mais vulneráveis à ela. Cuidem-se!